Lágrimas




Em frente à janela choro,

Não consigo conter a torrente de lágrimas,

Que os meus olhos vertem,

Vejo a minha imagem distorcida na vidraça,

Os vidros embaciados pela minha respiração ofegante,

Pelas minhas lágrimas amargas...



Lágrimas que nem o tempo consegue mais reter,

Choro mesmo sabendo ser inutil,

Por tudo o que perdi....

Por ti meu amor!



Já não existe nada que me possa consolar desta perda irreversível,

Não existe mais esperança,

Só a certeza que a perda é irrecuperável!

Tinha tanta certeza deste nosso amor...



Acreditei que fosse eterno,

Que nada, nem ninguém nos iria separar,



E hoje...



Aqui neste mesmo sitio,

Onde te dizia adeus todas as manhãs,

Choro lágrimas sentidas,

De puro abandono,



A chuva cai mansamente lá fora,

Escorre pelos vidros,

Misturando-se no mesmo compasso que o meu pranto...

This entry was posted on . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

4 Responses to “Lágrimas”

Alma Nova disse...

Amiga, chora todas as lágrimas e deixa o passado no lugar que lhe pertence. Vive o Hoje, segue em frente...com a certeza de que a vida sempre traz novas surpresas. Jokitas.

mago dos sonhos disse...

Saudações!

Nostálgica e sentida valsa de letras, um adeus que cicatrizou para sempre a tua encantada alma. Embora triste, a beleza emana das tuas palavras. O Mago agradece, as ternas palavras deixadas no seu mundo.

Sonhos Mágicos

Op.Louca disse...

As lágrimas são como os sentimentos, como as palavras, por vezes andam fugidias, mas nunca se esgotam.....São um balsamo das " almas" que sofrem!

Beijinhos : )

brunito disse...

uma lágrima que se intimida, num momento de mudança...é deixá-la correr e molhar um rosto de esperança!

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *