Vem...


Vem!!!

Traz para mim o teu riso maravilhoso,
Deixa-me ouvir essa melodia única,
Que suavemente ecoa nos meus ouvidos.
Deixa-me olhar dentro dos teus olhos,
Vêr o amor reflectido nas tuas pupilas.

Abraça-me,
Deixa-me sentir o teu carinho,
O teu amor!
Quero escutar o teu coração,
Palpita de alegria por mais uma vez estarmos juntos.
Neste universo que é tão nosso,
Tão secreto...

O mundo parece minúsculo quando estamos juntos.
Nada mais existe nestes momentos preciosos que partilhamos!
Apanhamos juntos o comboio da felicidade,
Rumo ao desconhecido,
À felicidade eterna,

Atravessa-mos as fronteiras do limite do impossível,
Do inimaginável,
Onde cada palavra tua é um precioso presente,
Que gravo no meu subconciente,
Cada verso que me sussurras ao ouvido,
É um maravilhoso bálsamo para a minha alma apaixonada.

Por isso, Vem meu Amor...
-----
Fotografia: Olhares
Paulo Cesar - Saboreia-me a Pele

This entry was posted on . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

21 Responses to “Vem...”

Dias... disse...

"cada palavra tua é um precioso presente"
Gostei
Beijo

soggyscheme disse...

original layout. gostei bastante,

Alma Nova disse...

A dualidade de um universo de amor é um bem precioso! Não o deixes fugir. Jokitas.

Maria disse...

Bem Amiga,
Tem por ai cada um que é uma FARTURA, olha que comentário..."Original Layout", e o texto?
Bem a vida é feita mesmo destas coisas, mas quanto ao texto está girito, continua...LOL
Beijitos

Poeta da Lua disse...

um abraço e um sorriso!

AcidoCloridrix disse...

Mais uma vez, fiquei sem folego, ufffaaaaa

Shelyak disse...

Para passar ao "papel" todos estes sentimentos, é preciso escrever bem e estar apaixonada... tu reunes estas duas condições(a segunda, acredito que sim também)...lindo...
Um beijinho

luafeiticeira disse...

Ainda bem que gostaste, pois tb gosto bastante do teu blog. Posso adicioná-lo?
7 outros beijos se avizinham

impulsos disse...

O que aqui acabei de ler ainda agora, foi um desabafo muito bonito de uma alma apaixonada.

Que esses momentos o sejam por uma eternidade.

Beijo num impulso meu

suruka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
suruka disse...

Carinho, amor, paixão
sons quentes para os meus ouvidos.
Estremeço com o que escreves.

Bjs

...Vem fazer amor de madrugada.

Secreta disse...

Vem ... que o tempo urge :)
Beijito.

Zeca Paleca disse...

Não viste por aí no teu escritório o meu ratinho.
Tu que nos presenteias com a sabedoria das tuas palavras, vem:

Virar a chave,
como quem lê uma página,
abrir por dentro,
libertar-se sendo,
como quem se envolve
na personagem,
lento.

Descobrir o além do sonho,
o impensado, o certo,
o mais que imaginado.
O que os olhos buscam cobrir
no sonho.

Ver em ti, a minha cara,
minha cara interpretada:
metade minha, metade clara.

E o meu ratinho também no:

http://lusoprosecontras.blogspot.com

Sensualidade Caliente disse...

Continuas a escrever com alma e coração, sentimento e emoção e um prazer aliar agora a tua escrita a tua voz.
Um beijo doce, embrulhado num abraço.... sem atrasos

Sleeping_Angel.69@Hotmail.com disse...

Se eu fosse uma hora do dia, seria: Seria a hora do por do sol.




Se eu fosse um planeta ou astro seria: O sol

Se eu fosse uma direcção seria: O Sul

Se eu fosse um móvel seria: Uma cama

Se eu fosse um liquido seria: Água (sem dúvida)

Se eu fosse um pecado, seria: Gula

Se eu fosse uma pedra, seria: Um Rubi

Se eu fosse uma árvore seria: Uma Amendoeira (de preferência em flor)

Se eu fosse um fruto, seria: Uma Melancia

Se eu fosse um clima: Seria temperado

Se eu fosse um instrumento musical seria: Um piano (óbvio)

Se eu fosse um elemento, seria: Água (alguma dúvida?)

Se eu fosse uma cor: Azul (do céu, do mar)

Se eu fosse um bicho: Seria uma leoa.

Se eu fosse um som seria: O som das ondas do mar na praia.

Se eu fosse uma música seria: Calma

Se eu fosse um estilo musical seria: Estilo romântico

Se eu fosse um sentimento seria: A alegria

Se eu fosse um livro, seria “As palavras que nunca te direi”

Se eu fosse uma comida: Qualquer prato de arroz.

Se eu fosse um lugar seria: Uma ilha de areia fina, branca e água cristalina.

Se eu fosse um gosto, seria: Doce

Se eu fosse um cheiro, seria: Alfazema

Se eu fosse uma palavra, seria: Amor

Se eu fosse um verbo, seria: Amar

Se eu fosse um objecto: … Um Berço

Se eu fosse peça de roupa: Pareo


Se eu fosse 1 parte do corpo seria: Os olhos (e as pernas)




Se eu fosse 1 expressão facial: Um sorriso

Se eu fosse 1 personagem de desenho animado seria: Simba …”O Rei leão”

Se eu fosse 1 filme seria: “ìntimo e Pessoal!…”

Se eu fosse 1 forma: Redonda

Se eu fosse 1 número: Seria 7

Se eu fosse 1 estação seria: O verão

Se eu fosse uma frase, seria:


“Não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti...”

Fúria das Águas disse...

Que lindo este poema, eu quero esta felicidade eterna.
Um beijo
Furia

A.S. disse...

Quem pode resistir a tão ardente chamamento de amor?


Um terno BeijO!

Lusófona disse...

Olá! obrigada pelo seu comentário no meu cantinho...

Adorei o que li, mas o trecho que mais gostei foi:

"Atravessa-mos as fronteiras do limite do impossível,
Do inimaginável,
Onde cada palavra tua é um precioso presente,
Que gravo no meu subconciente,
Cada verso que me sussurras ao ouvido,
É um maravilhoso bálsamo para a minha alma apaixonada".

Beijos e uma linda semana

Tutank2 disse...

O sabor é um dos prazeres supremos, mái Góde. Que bueno saborear a pele, os sentidos, os desejos. Putzzz, tásse na maior.

Sensualidade Caliente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sensualidade Caliente disse...

Posso Amar-te assim? :

TERÁS DE SER AMOR DE CORPO INTEIRO



Simplesmente amor, sem nada a dizer!
Amor com as mãos,
amor com os pés,
amor com os dedos, braços, pernas, barriga, pele e abraços...
Amor de corpo inteiro.
Um amor que transcende,
que transpira, que transborda.

Um amor que surpreende,
sem nada significar,
sem nada explicar, sem nada compreender.
Simplesmente ser...
preencher, existir!
Amor que não vê, que não ouve,
que não questiona. Amor em silêncio.
Um silêncio que aquieta o coração,
que acaricia a alma, que alivia as dores!

Amor que esvazia,
que abre espaço, que permite.
Amor sem regras, sem cobranças,
sem chantagens.
Amor que faz crescer.
Amor de gente grande,
de coração gigante, de sorriso aberto.
Amor que permanece.

Mas nunca esquece...

Simplesmente para ti.
De mim para mim, de mim para ti.
Amor que invade respeitando,
que entra e acaricia, que ocupa com leveza.
Amor sem seqüência, sem sugestões, sem ego.
Que aceita, que perdoa, que reconhece...
Amor que desconhece para conhecer, que nunca
lembra porque não esquece! Amor que é...
assim, sem mais nem menos, sem eira nem beira, sem que nem porque...
Simplesmente simples, despretensioso, descomprometido, desmedido.
De uma simplicidade tão óbvia que arrasta, que envolve, que derrete.
De uma fluidez tão líquida, que escorre, que desliza, que não cristaliza...

Amor que não se pede, que não se dá, que já está!
Para nunca ter de procurar,
para nunca correr o risco de encontrar,
simplesmente porque já está!!!
E o que quer que ainda possa surgir...
Fique, permaneça, exista, permita-se, entregue-se! Simplesmente amor...

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *