Todos os Dias


Não quero ser um amor só em palavras,
Que se perdem e esmorecem,
No vento do esquecimento,
Como que apenas sentidas,
Por breves instantes
Momentos fugazes.
Quero ser amor sincero,
Singelo e Verdadeiro,
Quero poder oferecer-te a minha mão,
Para nela segurares de prontidão,
Para juntos percorrermos os trilhos da vida,
Quero oferecer-te o meu ombro macio,
Para te apoiares em qualquer escorregão.
Que possas ter na tua jornada,
Quero contigo sorrir,
E também chorar,
E com o meu lenço ternamente,
As tuas lágrimas enxugar,
Nas alegrias e nas tristezas,
Nos revezes da nossa caminhada,
Quero ter sempre a coragem,
De enfrentar contigo qualquer perigo,
E por ti entregar o que for preciso,
Até o meu último suspiro...
Quero guardar este amor,
Bem dentro do meu coração,
Mas acima de tudo,
Quero dar-te espaço,
Para que possas viver o teu dia a dia,
Deixar-te viver...
Livre, leve e solto,
Mas lembra-te meu querido,
Quero que sintas saudades...
E que me procures todas nessas vezes,
Pois eu estarei sempre aqui...
De braços estendidos para te abraçar,
Te acarinhar e te amar!
Todos os dias há um novo amanhecer...
Também eu em todos eles,
O meu amor te vou oferecer.

This entry was posted on . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

22 Responses to “Todos os Dias”

Shelyak disse...

Para além de ser, como sempre, muito lindo, neste caso, a ideia que lhe está subjacente é magia... para se manter alguém, há que lhe deixar a porta sempre aberta...não é fácil, verdade, mas there's no other way...
Beijinho...

suruka disse...

Quero viver contigo todos os dias.
Estar junto de ti nos revezes da caminhada.
Mas deixar-te-ei livre
para que possas viver.

...que bem!
beijo no silencio.

rosa disse...

amar é deixar-te livre para voltar, essa é a maior prova de amor que damos, porque quando amamos queremos possuir e guardar junto a nós.
beijos

Angela disse...

Assim é que todos deveriam amar!

Com muita pureza, muita dedicação, muita compreensão...

Muito bonito!

Um beijinho grande.

impulsos disse...

Uma linda declaração de Amor, com todos os ingredientes necessários para que seja um Amor verdadeiro e saudável... como todos gostaríamos que fossem as nossas histórias de Amor também!

Escreves lindamente.

Beijo num impulso meu

sonhadora disse...

Bom fim de semana.
Beijinhos embrulhados em abraços

Anónimo disse...

É que é mesmo isso! Concordo.

MARIA VALADAS disse...

Verdadeiramente lindo o texto/ poema!

Uma bela declaração de amor, que qualquer mortal gostaria de ler e ouvir!

Vou linkar o teu blog...para ter o acesso mais fácil para te visitar!

Ahhh...os links estão no outro meu blog!

Bom fim de semana

Beijinhos da

Maria

O Profano disse...

Olá "voz silenciosa"...

O Amor é e será sempre aquilo que tú quiseres que ele seja...

Sofrimento, Desejo, Paixão, Ódio, Dor...
Tudo isto se pode considerar Amor...
Basta nos o querermos...

Alma Nova disse...

O Amor, condição exclusiva para Viver, exige dedicação a 100%. Ele é a partilha íntegra e aberta de tudo o que somos, sem nada guardarmos só para nós. Jokitas.

Maria disse...

O Amor Minha Querida Amiga,
Que interrogação universal na procura de uma definição. Quando afinal ele nada mais é do que viver num tempo sem tempo, onde todo o tempo de amar se resume simplesmente a isso mesmo, Amar.
E, dirão os supostos entendidos nessa arte:

- Outra iluminada ou convencida que sabe o que é amar, coitada mais uma ressabiada ou esfomeada!

Pois é, sou isso mesmo que vocês pensam, na vossa sapiência de consumidores de amor carnal, o meu, esse fica por instinto decidido que é simplesmente partilhar a minha vida com quem partilha a sua comigo, afinal sou uma fera, ferida mas resistente, viva pela força do Amor, esse que poucos sabem viver.

Kolmi
Maria

Esyath disse...

Silêncio,

digamos que amar silenciosamente é um infortúnio, não amar é uma crueldade... Então o que é possível, é mudamente ir contando o que almeja da vida e cantar para o ser amado, que acá sempre estará a sua espera...
Mas nem sobre isso, posso opinar... Não sei se algum dia, saberei amar... - rs.
Esperanças mudas e (des)conexas! - rs.
Belo poema.

Beijos (Des)conexos!;)

Esyath disse...

Silêncio,

digamos que amar silenciosamente é um infortúnio, não amar é uma crueldade... Então o que é possível, é mudamente ir contando o que almeja da vida e cantar para o ser amado, que acá sempre estará a sua espera...
Mas nem sobre isso, posso opinar... Não sei se algum dia, saberei amar... - rs.
Esperanças mudas e (des)conexas! - rs.
Belo poema.

Beijos (Des)conexos!;)

rocha suave disse...

Eu sei que posso as vezes não deixar comentários... mas eu nunca deixo de visitar este teu cantinho fantástico... as fotos e os textos são simplesmente divinais...
um beijo

www.rochasuave.blogs.sapo.pt

o alquimista disse...

Um raio de fino luar, tocou a tua alma inquieta, abriu-se de par em par a janela, deixou entrar o amor, paixão desperta...


Bom fim de semana


Doce beijo

Reflexos da Alma disse...

Olá !
Um Poema cujo Amor, Entrega e Respeito pela liberdade do Amado, estão estampados em toda a sua estrutura ;)
Que esse Amado se considere um afortunado por ser amado desta maneira ;)
Beijos

A Minha Vida... disse...

E isso realmente é Amar, sempre concordei com uma frase: as coisas que amamos deixamos livres, se voltarem foi porque as conquistei, se não voltarem, é porque nunca foram minhas ;)
Tens muito pra ser Feliz!
Beijo Grande*

A.S. disse...

Amar é ser cúmplice! Sem cumplicidade nenhuma relação resiste ao tempo! Ama em completa cumplicidade e alcançarás o lugar do sonho!...


Um beijo terno e doce...

Adriano Bichano disse...

Qual terá sido a última da minha noite de sonho? Qual das três foi a última? Queres entrar na minha próxima aventura?

sonhadora disse...

Bom fim de semana.
Beijinhos embrulhados em abraços

vida de vidro disse...

Parte do amor é isso mesmo: dar espaço. Lindo!**

DelfimPeixoto disse...

Adorei! Está com amor!

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *