Um Passeio à Chuva III




Continuação III...

...

Ao ouvir aquelas palavras eróticamente sussurradas, estremeci de desejo...
Ajoelhou-se à minha frente, pegou no meu rosto molhado pela chuva e corado pela excitação...
Beijou-me sensualmente os lábios, a sua língua tocou cada canto... recanto da minha boca sequiosa.
Senti o instante em que as suas mãos me seguraram ardentemente as nádegas, puxando-me para a frente... senti todo aquele corpo tenso e húmido... vibrantes de emoções.
Com um suave mas firme empurrão, fez-me deitar sobre o tecido encharcado do meu vestido, que nos ia servir de leito de paixão.
A chuva caia fina, as gotas escorriam velozmente pelas peles ardentes... frementes pelo desejo insatisfeito...
As suas mãos agarraram os meus seios redondos e macios, os mamilos erectos apontavam na sua direcção desafiando-o... tentando-o... suplicando pelo seu toque... senti o seu hálito quente, junto ao meu botão rosado, a sua língua tocou lentamente... numa agonizante e suave tortura... lambeu cada gota que pelos meus peitos escorria...
Gemi quando a húmidade da chuva foi substituida pela boca gulosa que mordeu ternamente o meu mamilo, sugou-me até me fazer implorar...
Deslizou a boca pela minha barriga... separou as minhas pernas trémulas...
Senti um dedo deslizar, atrevido pelas dobras quentes do meu sexo latejante, até chegar à minha pérola inchada... esfregou-a delicadamente até me fazer delirar... dos meus lábios saiam palavras e sons desconexos... o meu corpo tinha vida própria... senti a sua língua, tal qual uma lança de fogo ao tocar o meu sexo vibrante... um dedo enfiou no meu interior, imitando o movimento da posse pela qual o meu corpo implorava!
Agarrei fortemente o seu cabelo ensopado, estava completamente seduzida, entregue nas mãos sábias daquele desconhecido...
Puxei a sua cabeça para cima e num múrmurio rouco implorei...
Agora! Quero-te Agora!
O meu pedido foi prontamente atendido... senti o deslizar de pele contra pele... o toque rijo daquele membro molhado...
Gememos deliciosamente em unissono ao sentir a união dos nossos corpos!
Enlacei a sua cintura com as minhas pernas, apertando completamente, totalmente contra o meu corpo fremente...
Os movimentos cadenciados, tal qual o vai e vem das ondas do mar... estavam a fazer-me delirar... gemer... suspirar...
Numa reviravolta de posições encontro-me sobre ele montada, tal qual uma amazona pronta a dominar o objecto do seu desejo...
Em movimentos ondulantes tal qual uma serpente comecei a movimentar-me...
Os nossos corpos entrelaçados executaram na perfeição a dança ancestral da paixão...
E juntos explodimos num orgasmo fenomenal...
Ofegante deixei-me tombar lentamente até o rosto encostar ao seu peito arfante.
Senti um beijo suave como a brisa na minha testa... sorri de deleite...
Saboreamos uns instantes de paz... até na dura realidade sermos atirados...
Levantei lentamente a cabeça, abri a boca para falar... ele silenciou-me, colocando um dedo sobre os meus lábios e disse simplesmente...
Vem, vamos vestir-nos...
Em silêncio fomos a caminhar até aos respectivos automóveis, o som do destrancar das portas, era quase um adeus, que eu não queria dizer...
Virei-me para dizer-lhe algo... talvez saber o seu nome...
Ele sorriu e com os olhos cintilantes disse simplesmente...
Bem minha flôr... até ao próximo dia chuvoso...
Eu sorri... e respondi...
Aqui estarei...


Fim ( será mesmo... vamos vêr... )

This entry was posted on . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

7 Responses to “Um Passeio à Chuva III”

Suspiros D' Alma disse...

Isso é que foi uma entrega cheia de desejos contemporânios, com necessidade de sentir o prazer desse momento " vivido".

Num Suspiro invisivel, mas muito sentido, te deixo os meus Parabens, por tão lindo texto!

Op.Louca disse...

Ena...ena...ena..... :)

Que turbilhão de prazeres egocêntricos, misturados com sedução, atracção, sensação e emoção de sentir ambos os corpos, numa suculenta e arrebatadora madrugada chuvosa.

Devorei-te até ás ultimas palavras, neste texto cheio de sensualidade.

Beijinhos : )

gasolina disse...

Som do S.,

Pressinto que esta aventura não vai ficar por aqui...
Não tarda muito está a chover...

Beijos!

:~D

AcidoCloridrix disse...

Se a chuva acabou,,,, e vem aí o Verão,,, que espero bem aconteça em breve,,,, só vais passear assim de novo,,, no próximo Outono,,,, até la´,,,, HCL

Um Momento... disse...

Chegou o sol...
Aventura na praia ...
Que calor:D~
Amei(",)

João Cordeiro disse...

Texto repleto de sedução e erotismo.

Lindo...



beijo sonhador

Solitária disse...

A nossa sorte é que tem tado uns dias de chuva e deves brindar-nos com mais momentos destes...:)
Será que acabou aqui?
Fico á espera de ver...
Beijinhos

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *