Semente...


O Amor é como uma pequena semente...
Primeiro temos de encontrar o solo adequado...
Para fazer a plantação...
Quando esse pedaço de terreno é encontrado...
Tem de ser delicadamente arado...
E gentilmente adubado...
Quando todas as condições são alcançadas...
Fazemos a semeadura...
Com cuidado regamos a nossa semente...
Nem muita água... podemos afogá-la...
Nem tampouco deixá-la sedenta...
As ervas daninhas devemos exterminar...
Como a inveja...
A cobiça...
Os ciúmes devemos arrancar...
Pois não queremos a nossa semente contaminar...
Eis que o momento chegou...
A nossa semente germinou...
Tenra e frágil...
O seu caule é longo e fino...
As suas raizes frágeis e pouco profundas...
Todos os cuidados são poucos...
Não vá o vento da discórdia...
Tão precioso rebento quebrar...
Da pequena e frágil semente...
A flor do amor brotou...
Numa bela rosa se transformou...
Agora o seu caule é forte e longo...
As suas pétalas suaves e sedutoras...
Mas os espinhos...
Esses estão lá...
Só temos de os saber evitar...
Mas como nada é perfeito...
Mais dia menos dia...
Acabamos por nos picar...
A dôr é forte e lancinante...
Por vezes não tem atenuante...
Acabamos com um espinho...
Dolorosamente cravado...
Da nossa tão admirada flor...
Gentilmente...
Cuidadosamente cultivada...
A ferida essa...
Por vezes acaba infectada...
E nós com medo de uma nova picada sofrer...
A nossa flor deixamos morrer...


Um Beijo Silencioso...

This entry was posted on and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

13 Responses to “Semente...”

ContorNUS disse...

metafóricamente tentilhado com sapiência

Beijo perfumado

Sol da meia noite disse...

O medo, é o fim de tanta coisa...

©õllyß®y disse...

O medo paraliza, e não nos dexa viver na sua plenitude...

Bjca doce

Anuska disse...

Quando descobrimos que a planta está a morrer... por mais que a reguemos ela não arrebita... morremos um pouco também.

gasolina disse...

Cativar, Cuidar, já dizía o "Principezinho".

Continuas linda a escrever!
Não temas, pois, os espinhos das palavras.

Deixo-te um Grande Beijo, Querida!

Jelly Bean disse...

Vamos transformar o amor numa Margarida para que os seus espinhos não nos piquem e tenha a serenidade das flores do campo.
Adorei esta ligação entre o amor e uma planta que se desenvolve.
Bjs

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Se não alimentarmos a planta, ela morre.
Embora hajam plantas, que já nada possamos fazer por elas.
Aí...talvez plantarmos, novas raízes!

Beijo em silêncio...

Menina do Rio disse...

Quebro o silencio com uma flor, atenuando a dor
da flor brota a semente que
cuidadosamente germinada
faz nascer o amor...

beijos

Secreta disse...

O amor é como uma flor , precisa ser regada , tratada , acarinhada ...
O amor tem os seus altos e baixos , mas resiste sempre , quando verdadeiro!
Beijito.

suruka disse...

Olá
Falas do amor semado
qual semente lançada à Terra.

Quanto cuidado e carinho
no trato, nem muita nem pouca água.

Fala quem sabe, quem percebe da
cultura desse semtimento MAIOR.

Belo texto!
ORIGINAL mesmo.

Beijos

CatWorld disse...

e com muito cuidade tomar sempre conta dela!beijoca fofa!

Um Momento... disse...

Sem medo... Vivamos a vida... O Amor...
Adorei estas tuas palavras
Beijinho nesse teu Coraçãozinho(*)

Cris disse...

Não esquecer o tímido jardim que se esconde nas charnecas do nosso ser. Acabamos sempre por ter mais uma flor capaz de florir.

beijinhos
Cris

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *