Somos... Seremos...



Somos o Sol...
E a Lua...
E neste espaço intemporal...
Deixas-me nua...

Somos duas estrelas...
Feitas do mais puro cristal...
Que brilham no horizonte encantado...
Deste céu celestial...

Somos amantes...
Sempre seremos...
Umas vezes constantes...
Outras vezes distantes...
Mas sem dúvida eternos...

Como nossa testemunha...
O crepúsculo solitário...
Somos a doce magia...
Que envolve o céu de alegria...

As estrelas...
São as nossas guias...
Fazem-nos companhia...
Todos os dias...

Somos a brisa...
Que sopra ora serena...
Ou se transforma em tempestade...
Nesses nossos momentos...
Vividos com intensidade...

Somos dois bailarinos...
Juntos executamos na perfeição...
Essa erótica dança...
De amor e paixão...

Nos braços envolventes...
Desse mágico momento...
Misturamos corpos...
Em mutuo sentimento...

Somos cúmplices...
Dos mesmos desejos...
De todos os sonhos...
Somados...
Compartilhados...

Somos a poesia...
Deste nosso amor...
Que viaja livre...
Pelo mundo da fantasia...

Somos a nascente...
Onde as águas plácidas...
Deslizam pelo caudal desse rio...
Sossegadas...
Inundam as margens de paixão...

Somos duas aves...
Que voam juntas...
Ondulamos pelo infinito...
E juntas emitimos...
Um forte grito...

Somos a melodia...
Que ressoa por todo o universo...
Música que se torna especial...
Numa essência perfumada...
Simplesmente divinal...

Ecoa no infinito...
Nunca terá um fim...

Somos o indecifrável verso...
Nesse horizonte da memória...
Que flutua...
Permanece...
E jamais se esquece...

Para além do Tempo...
Somos...
Seremos...
Eternos enamorados...
Ardentes apaixonados...


Um Beijo Perfumado...

This entry was posted on and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

21 Responses to “Somos... Seremos...”

Um Momento... disse...

Hum...
Acho que fiquei apaixonada...
pelo poema
Sentir, desejar, tocar...
Um beijo...
Em tão belos sentires(*)

Sol da meia noite disse...

O verbo ser, em todas as situações...

Lindíssimo poema!


Beijinhos!

serenidade disse...

Som do silêncio,
hoje, aqui, fez-se silêncio absoluto na minha alma, que tanto gosta de sentir que há boas almas que serão"eternos enamorados, ardentes apaixonados".
Tudo de bom para ti ...

Serenos sorrisos.

perdidaemtilibertaemmim disse...

Neste teu cantinho, o silencio ganha um novo sabor, uma nova vida, um novo vigor! Gostei! Abracos!

POETA VAGABUNDO disse...

lindo poema...
beijo vagabundo

Vertigo disse...

Eu fiquei assim________!

tens um dom,sabias??

beijinho

ps:um dia,quando eu fizer aninhos,também quero uma prenda assim,tão linda como a que deste aí em baixo ;)

Plum disse...

Olá!Venho agradecer a tua visita à Terra da Magia!Volta sempre!!!Abraços***

Brain disse...

Para além do Tempo...
Somos...
Seremos...
Eternos enamorados...
Ardentes apaixonados...

E no "resumo" está o sumo,
Com toda a força,
Leveza e beleza,
Do conjunto.

Gostei.

Beijo.

Secreta disse...

São entrega , dois seres num só!

Rafaela disse...

Teu blog continua um encanto, com belas imagens e lindas palavras. Parabéns. Bjokasss!!

Be_Yourself disse...

Hello!

Excelente post, estas cada vez mais apaixonada de dia para dia. Quem é Ele?

See You

Memory disse...

Lindissimo poema que me deixou sem palavras....

Um abraço silencioso

gasolina disse...

Som do S.,

Antes de parires para férias agarra p desafio que está no meu canto!

Beijos, Querida!

Only me disse...

Simplemente lindo divinal...

Qualquer dia editas um livro c as tuas poesias...


Beijo grande

cm disse...

ardentes e perfumadas as tuas palavras...enamoradas

um abraço

Twlwyth disse...

Poema mágico que junta dois seres.

mitro disse...

A bebedeira da paixão é fantástica, o problema é a ressaca!

tirado da mente disse...

Hum como sempre muito lindo...por q desapareceu do tirado da mente...sua visita lá é impotante....bjinhuxxx fofa

ContorNUS disse...

à flor da pele... contornus de desejo

gasolina disse...

Para além do tempo conseguem passar os verdadeiros puros de coração.

Estou certa que tu és desses.

Um beijo, Querida!

vagabundo disse...

teu silêncio já não me importa
é letra morta
na minha escrita
esse silêncio já não sentido
de mim esquecido...
por caido em desdita.

com todo o meu apreço;
ouvi-o! confesso...
e gostei do que ouvi.
mas no tempo quedou-se
teu silêncio calou-se
e assim o perdi.

quis ouvi-lo gritando,
meu nome chamando,
e gritei: "-Estou aqui!"
mas nem um sussurro perdido
(a não ser que esquecido
vagueie por ai...)
teu silêncio respondeu
ao saber que era eu
quem gritava por ti.

e porque assim se calou
e mais não soou
morreu para mim...
só não entendo o fado
que me fez tê-lo escutado
e agora,
o calou assim.

era a palavra acertada
o riso, a gargalhada
que crescer o ego me fazia...
era a música no som
e aquele "calor bom"
que a alma me enchia...

mas agora se foi
e se muito me doi
esquecer vou conseguir...
que um dia gostei
do silêncio que escutei
e que não mais...
consigo ouvir.

tenho pena...

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *