A Ti Mãe...


Dilacerei o passado doído
Que lá bem no fundo
Está mal resolvido
Quero atirar bem para longe
Os espinhos envenenados
No mar do esquecimento

Quero costurar as cicatrizes
Da minha rasgada alma
Manchada de sangue vivo
Arranquei do álbum das recordações
Preciosos velhos momentos
Registos de um sorriso
Agora em eterno tormento

Tento aconchegar mansamente
o que outrora perdi
A essência da felicidade
Deixada em desalinho
Aqueci a saudade
Com o brilho do meu olhar
Até que senti brotar
Lentamente uma gota
De pálida claridade

Cantei tristemente
E na ânsia da espera
Fiz-me quimera
A tudo que eu era
Como um trovador embriagado
Cantei... fertilizei
Com chuvas de lágrimas
O meu deserto
Que se encontra
Eternamente submerso
Bem lá no fundo do Universo



***

Imagem @ www

This entry was posted on . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

6 Responses to “A Ti Mãe...”

José Miguel Gomes disse...

Bolas, dói-me o peito...

Fica bem,
Miguel

Antonio saramago disse...

Minha querida Amiga,DOI MUITO MESMO!!!Eu já passei por isso e sei bem dar o valor.
Tua Mâe, partiu para uma nova vida acredita nisso e mesmo sem a sentires ou vêres, ela estará sempre contigo e tu vais sarar essa ferida e eliminar a dôr.

Anónimo disse...

Um abraço em forma de ternura Amiga minha


Um grande beijo...

(*)

gracielle Suhet disse...

Belo poema, passa uma dor forte de algo que um dia foi falsamente bom.Dá até pra sentir a dor do autor...

Antonio saramago disse...

TENTA TER UMA PÁSCOA FELIZ...

susaninha disse...

Á dores que só o tempo cura mas outras em que nem o tempo as trata, ficam como um corte que sangra todos dias

Que um anjo te ilumine

Beijo

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *