Noite Cruel


A noite lentamente invade
Com os seus mistérios

Seduzindo-me vagarosa
Penetra os meus domínios

Invade os meus pensamentos
De emoções estranhas
Correm desenfreados
Ocultas nesse labirinto

Ouço o seu riso cruel
Ecoa nesse espelho quebrado
Onde fica a contemplar
O meu corpo no teu entrelaçado

**

Imagens @ www

This entry was posted on and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

4 Responses to “Noite Cruel”

Juℓi Ribeiro disse...

Seu blog continua maravilhoso!
Seus textos e poesias belíssimos!
Um abraço fraterno e saudoso.
Beijo.

Antonio saramago disse...

Sem labirintos te ofereço muitos beijinhos e até ao meu regresso?

luafeiticeira disse...

Ainda te lembras da Lua Feiticeira?
Regressei com a Heidi.
Jocas

mitro disse...

não é só a noite que é cruel...

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *