Notas da Paixão


Dedilho notas incandescentes
Na tua cútis de maciez perfeita
Não tenho palavras suficientes
Para o calor que me invade

Vai subindo, degrau a degrau
Sem pressas, sabe que no fundo
Aprecio o toque abrasador
Invade-me arrogante, requintado

Adoro degustar esse tépido aroma
Tão único que não o sei desvendar
Perco-me no aconchego do seu colo
Sentindo o calor do desejo a chegar

Palavras incoerentes, brotam do nada
Desabrocham, como uma rara flor
Poderosas e ao mesmo tempo frágeis
Tão intensas que provocam dor

Gritos abafados, corpos cansados
Pequenos longos instantes de uma morte deliciosa
Onde os sentidos agrilhoados
Finalmente são poderosamente libertados

This entry was posted on and is filed under ,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

3 Responses to “Notas da Paixão”

Antonio saramago disse...

Achas isto Erotismo?
Eu acho que não, acho que é no fim de contas o soltar do que há muito tens preso no teu coração.

Zé Miguel Gomes disse...

Notas e apontamentos, para relembrar.

Fica bem,
Miguel

Ácido Cloridrix HCL disse...

A dose de erotismo depende do ponto de vista de cada um, até uma simples polinização floral é decerto uma manifestação erótica, não achas???
(P.S.-Após as eleições, que tal um voto mais útil nos "sentidos" lá no nosso blog?)

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *