Frio Na Alma


Por vezes...
Queria entender
Este frio hediondo
Que me vai na alma
Cresceu e foi fecundado
Inúmeras vezes
Dado à luz outras tantas

E eis que finalmente
Acaba por fenecer
Por entre as cortinas
Abertas da memória
Em que é reflectido
No espelho da realidade
Onde me vejo ali
Caída, Despida
Perdida em mim mesma

This entry was posted on and is filed under ,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

3 Responses to “Frio Na Alma”

Paulo disse...

Se precisares de um abraço quente estou aqui...

mudei-me para

http://kapik2011.blogspot.com

beijo enorme

Kapikua disse...

esse cromo desse Paulo que comentou sou eu :)

beijo grande

ContorNUS disse...

Minha querida
vejo que continuas a alimentar o teimoso reflexo obscuro de ti...

tenho saudades do teu sorriso

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *