Grito...



Na minha cabeça ouço um Grito...
Não sei se é a realidade que tenta me chamar,
Se é a tentação do Vacuo,
Que para o seu interior misterioso me quer sugar...

Tacteio às escuras, como um invisual,
Busco a coerência na minha loucura,
Nesse mundo tridimensional,
Sinto-me cair no buraco negro da memória...

A queda livre até ao mundo do imaginário,
De novo um Grito...
Sigo o seu rasto invisível,
Nesse mundo extraordinário...

Vejo o Cosmos...
Que se estende a meus pés,
Flutuo tal qual um espectro,
Vejo o Deus Cronos,
Com o seu relógio de pendúlo...

Ouço o Tempo reberbar
Parece quase amaldiçoado,
As Horas ancoradas...
Nesse misterioso porto,
Sinto o vento gélido da realidade,
Que lentamente solta as amarras,
E me impulsiona nesse mar infinito...

Ouço um Grito...

This entry was posted on and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

2 Responses to “Grito...”

Mi... disse...

E eu ouvi-te a gritar
Vim a correr te abraçar
No meu colo te aconchegar
Para serenamente te acalmar
Um beijo enorme
***

Sniqper disse...

Será um grito?
Será gente?
Ou simplesmente,
O silêncio do infinito...
Esse onde te escondes,
Temendo o teu próprio Eu,
Que quer ter e guardar,
Quem grita por ti de tanto te Amar.

Kisses
sniqper

Com tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *